terça-feira, 20 de abril de 2010

QUE TIPO DE SORTE TERÁ GORETE?


Domingo à noite e mais nada a fazer, agora é relaxar e zapear os canais da TV até que alguma coisa prenda sua atenção. Pois bem, o programa Pânico na TV venceu esse desafio, já que não consigo ser fiel a nenhum programa aos domingos.







O que me chamou atenção foi a apresentação do dilema de mais um de seus personagens da vida real, Paula Veludo. Paula Veludo costuma aparecer de vez enquanto no quadro em que um dos humoristas satiriza Amaury Júnior em entrevista com celebridades. No quadro apresentado, Paula Veludo é uma grande musicista multinstrumental, mulher séria e até bem vestida, parece àquelas mulheres que fazem parte de uma orquestra sinfônica.







De acordo com o tipo de humor debochado que o programa costuma desenvolver, o que teria de interessante uma mulher bem sucedida, brilhante musicista, artista de respeito? Nada, seria a resposta correta. O programa busca sempre algo chocante, um devaneio do bizarro e em Paula Veludo o bizarro é a falta dos dentes que surpreende a todos quando sorri.








É incrível como a falta desses dentes muda a imagem da tal Paula Veludo que migra do sucesso ao desfavorecimento da dignidade por ter seu semblante marcado pela ausência de um sorriso completo, aquele comum, simples de ser apreciado.







Não obstante, Paula Veludo na verdade é Gorete, mulher pobre de poucas oportunidades que agarrou a sorte do infortúnio de uma aparência não aprovada pela sociedade, com unhas e poucos dentes, para ganhar algum dinheiro no mercado do show das bizarrices, como peça de exposição ao ridículo.


SHOW DAS BIZARRICES










Desde os séculos pretéritos isso é muito comum nos circos, como a apresentação do homem elefante, da mulher barbada, do homem árvore, entre outros. Todos eles pessoas extremamente sofridas que mereciam ser acolhidas e respeitadas.







Você pode até pensar, Gorete se expõe porque quer. Eu concordo e acrescento, ela quer aproveitar esta oportunidade pois perdeu outras, mais simples e de menor repercussão, por conta da sua aparência.







No dia 18 de abril foi ao ar a matéria em que Gorete manda uma carta para Sabrina Sato pedindo uma transformação de sua aparência. Pedindo ajuda para se tornar bonita, provida de beleza e aceitação social.







Em reunião na casa de Emílio Surita os responsáveis pelo programa vêem mais uma brecha de humor e geram um dilema na vida de Gorete. Deixam em suas mãos a decisão de se transformar, colocar os dentes e se "recauchutar" e assim perder as características que compõem Paula Veludo ou permanecer "desprovida de beleza", mas com uma vaga garantida no show de horrores da Rede TV.







A mulher indecisa, chora, pede ajuda e é pressionada a decidir logo e então opta pelo sonho de se sentir bem com sua aparência, mesmo que seu renascimento represente a morte de Paula Veludo.








Difícil é aceitar a vulnerabilidade daqueles que são carentes economicamente que se vendem até mesmo quando percebem que tal remuneração não altera sua condição, que as coisas mudarão por pouco tempo, mas com grande chance de permanecer da mesma forma. Afinal, o show dos bizarros sempre se aproveitou dessas pessoas e apesar de remunerá-las somente o dono do circo enriquece.

1 comentários:

Van Kosta - Butterfly Back disse...

É impressionante como as pessoas não têm vergonha de usar as outras, mesmo que sejam as mazelas.

20 de abril de 2010 19:08

Postar um comentário

Sinta-se livre para comentar!!!!!!!!

 
RAZÃO IDEAL | by TNB ©2010