quarta-feira, 28 de abril de 2010

A SOGRA




Dia 28 de abril é o dia da sogra. Não sei quem definiu ou determinou, mas é o dia da sogra.



Sabemos que é convencional acreditar que relacionamentos com a sogra, por parte da nora ou do genro, tendem a ser muito difíceis. QUANDO SERÁ QUE SURGIU ESTA HISTÓRIA? Será que é apenas fruto de fofoca ou os reclamantes tem alguma razão para se queixar da sogrona?



Parece-me que a coisa toda é uma questão de consultório. Sim! O problema se chama "síndrome do ninho vazio". Geralmente quem se torna portadora é a mãe daquele filho ou filha que está prestes a se casar, já casou ou ainda está namorando. Segundo a minha leitura sobre o assunto, esta síndrome dá seus primeiros passos de forma sorrateira, e é claro que a mãezona não percebe, pois nunca faz autocrítica.



É importante ler sobre o assunto e tentar preservar o relacionamento familiar, ainda mais se você tem filhos, pois a sua sogra também é avó de suas crianças. Entendendo que ela pode está sofrendo da síndrome perceberás que o problema dela é o fato de "deixar de ser importante para seu filho (a)", "ter que protegê-lo (a) porque somente ela sabe fazer isso", entre outros probleminhas.




Fora tudo isso, a sogra que só vive a atrapalhar o relacionamento do casal não tem amor por seu filho (a). Quando contrário, tudo é maravilhoso, o importante é que todos se respeitem antes de se gostarem. Portanto, se você respeita e gosta da sua sogra, hoje é o dia para lhe prestar uma singela homenagem, afinal lembre-se sempre que poderás se tornar sogra um dia. Só não entendo o porquê que não existe o dia do sogro?





SUGESTÃO DE PRESENTINHOS PARA AQUELAS QUE NÃO PRESTAM!











2 comentários:

Van Kosta - Butterfly Back disse...

Ainda que sob o efeito da exaustão f´sica, não poderia deixar de passar aqui e manifestar-me, favoravelmente, à postagem!

30 de abril de 2010 02:24
C C Maia disse...

Por sorte não moramos perto da minha sogra (detesto essa palavra), senão tenho certeza que meu casamento n teria durado. No meu caso talvez além de tudo o que vc falou, embora meu marido more fora de casa desde os 17 anos, também rolou muito preconceito (por sinal um tema que já abordei no meu blog). Para a família de meu marido tenho 2 pecados crassos: sou estrangeira e não me ligo em religião nenhuma. Qdo conheci meu marido ele já tinha abandonado a religião em que foi criado mas sua mãe sempre achou que a culpa era minha, pq para ela não sou de Deus, acho q ela me vê como o diabo mesmo. Fazer o que? Depois de tanta ofensa durante 15 anos de visitas consecutivas, decidi finalmente parar de visitar uma casa onde eu era ostensivamente ignorada ou ofendida, um lugar onde eu mal conseguia respirar e a comida me fazia mal. Meus filhos nunca receberam um parabéns da avó, acho que ela os vê tb como filhos do diabo (euzinha).
Sinceramente n tenho boa experiência com sogra, mas conheço sogras maravilhosas, começando com minha mãe. Faz a vidinha dela, não se mete na vida dos filhos e é amiga de todas as noras e genro. Minhas cunhadas a adoram. Trocam figurinhas com ela, sobre moda (minha mãe é mt vaidosa e bem informada) decoração e tudo o mais. Até a mexer em computador minha mãe aprendeu, a usar internet e tudo. Enfim, falo tudo isso pra dizer que acho q o grande problema das sogras é falta de vida própria.

30 de julho de 2010 01:49

Postar um comentário

Sinta-se livre para comentar!!!!!!!!

 
RAZÃO IDEAL | by TNB ©2010